Malala Yousafzai, a mais jovem vencedora do Prémio Nobel da Paz

malala-yousafzai-1-w724
Sobrevivente de graves ferimentos provocados por um ataque talibã, Malala Yousafzai é a menina paquistanesa, vencedora do Prémio Nobel da Paz, que contou ao Mundo as dificuldades das crianças no seu país. Parabéns Malala Yousufzai, merece todo o Respeito e Admiração do Mundo!

“Quando estava no Vale de Swat [onde Malala viveu no Paquistão], naquela época, havia mais de 400 escolas destruídas. E as mulheres eram agredidas, porque não estávamos autorizadas a ir para a escola. E, naquela altura, eu tinha realmente duas opções. Uma era de permanecer em silêncio e esperar para ser morta. E a segunda era falar e, em seguida, ser morta. Escolhi a segunda, porque não queria enfrentar o terrorismo para sempre. Queria sair daquela terrível situação. Queria ir para a escola. Foi o meu amor pela educação que me incentivou a continuar a campanha. Acho que, em tempos difíceis, precisamos levantar a nossa voz”.
Resposta a estudantes de jornalismo na Philip’s Academy Charter School, em Nova Jersey, EUA. 17/09/2014

“Hoje podem ver que estou viva. Posso falar, posso ver-vos, posso ver-vos a todos. Estou a melhorar a cada dia. Isso é por causa das orações das pessoas. Porque todos, homens, mulheres, crianças, todos eles rezaram por mim”. “Quero servir, quero servir o povo. Quero que todas as raparigas, todas as crianças, sejam educadas”.
Primeira declaração pública durante o internamento no Reino Unido. 04/02/2013

“Os taliban pensavam que uma bala nos reduziria ao silêncio mas falharam”, e “do silêncio saíram milhares de vozes”. “Hoje não é o dia de Malala, é o dia de todas as mulheres, de todos os rapazes e de todas as raparigas que levantaram a voz para defender os seus direitos”. “Não estou aqui para falar de vingança pessoal contra os taliban, (…) estou aqui para defender o direito à educação para todas as crianças”, disse. “Um aluno, um professor, um livro e uma caneta podem mudar o mundo. A educação é a única solução. Educação primeiro.” “Os extremistas fazem um mau uso do islão (…) para seu benefício pessoal, quando o islão é uma religião de paz e de fraternidade”. “Os nossos livros e os nossos lápis são as nossas [das crianças] melhores armas”.
Dia em que celebrou 16.º aniversário e discursou numa Assembleia de Jovens na sede das Nações Unidas. 12/07/2013

You may also like...

2 Responses

  1. Joana diz:

    Malala é uma Grande Mulher!

  2. Lara diz:

    Sem dúvida! Uma referência e uma heroína! Que discursos inspiradores e dignos de um Enorme respeito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

error: Content is protected !!